Como é morar no Qatar

HELLOUUU!

Prometi que voltaria com a continuação do post, e aqui estamos nós!

Bom, eu cheguei em Doha em maio. E na mesma semana, entramos no mês do Ramadã. Para os muçulmanos o Ramadã é um mês sagrado, é um período de purificação da alma, onde eles buscam se aproximar de Deus e há também a prática do auto-sacrifício através da privação e da fome. Eles jejuam do momento em que o sol nasce até o por do sol.

Processed with VSCO with c1 preset

Mas o que muda na vida de quem não é muçulmano? As regras ficam mais rígidas, como no caso das roupas, eu não podia sair de casa com ombros e joelhos a mostra, independente de quantos 50 graus estivesse fazendo lá fora. A venda de álcool é suspensa durante o mês todo dentro do país. As baladas fecham. Por respeito a quem está jejuando, você não pode comer e nem beber em público. Lojas, bancos, mercados e shoppings funcionam em um horário alternativo, as lojas dos shoppings abriam só depois do por do sol. E para quem trabalha em escritório, a jornada de trabalho era reduzida pela metade.

Facetune_14-05-2018-19-05-46

A minha experiência com o Ramadã foi bem tranquila, a partir do momento que você entende o significado é uma questão básica de respeito ao próximo. E como eu estava na rotina louca do meu treinamento, eu não tinha muito tempo livre, então tirei de letra.

Facetune_25-05-2018-00-06-01

Acho que pra mim, até hoje a maior dificuldade é adaptar as minhas roupas. Estamos em pleno verão e eu sempre fui muito calorenta. Sempre amei minhas roupas curtas, e estou sofrendo aqui sem poder usar hahaha.. Eu tento dar uma balanceada, se uso vestido que mostra o joelho eu coloco uma jaqueta ou algo para cobrir os ombros. Mas isso só em caso de ir pra algum lugar público como shopping ou andar na rua. Quando eu vou para a praia e pra balada eu posso usar o que eu quiser, porque são lugares privados. A praia é só dentro de hotel, por isso falo que não é pública.

Logo que eu cheguei, o choque cultural foi muito grande. Na parte das roupas, tem mulheres que cobrem tudo, e usam luvas para que nenhum pedaço do seu corpo seja visto, há outras que vemos só os olhos e as mãos, e outras que o rosto todo fica a mostra. Os homens usam como se fosse um vestido de manga comprida branco, e um lenço longo na cabeça com um cordão grosso segurando. Confesso que ter eles por perto sempre me deixa um pouco nervosa. Por eles sempre olharem com uma certa superioridade e muito julgamento. Em resumo, não é tão fácil de lidar com eles. MAS, é tudo uma questão de paciência e bom senso.

f3c676d3-a69a-4cf0-992a-a8525dd0a7de

E sobre o fim do meu treinamento, quando começamos o módulo de serviço, achamos que poderíamos respirar e que seria mais tranquilo, porém, doce ilusão.. O ritmo das aulas foi ficando cada vez mais puxado, e começamos a ter aulas práticas. Aprendemos tudo o que você possa imaginar, passamos por muitas provas escritas, orais e práticas. Todo dia era um desespero diferente quando o professor inventava alguma situação e você tinha que responder a melhor maneira de deixar o passageiro satisfeito. Mas os dois meses chegaram ao fim, com um dia inteiro de palestras e tivemos inclusive um bate papo com o CEO da empresa, o que eu achei muito legal ele nos recebeu super bem e deu várias dicas. E finalmente ganhei minhas asas ❤

Love,

T

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s